quarta-feira, 19 de abril de 2017

Um beijo no Edgar

Por FERNANDO LICHTI BARROS
Foto: MILTON MICHIDA


O baterista Edgar Teixeira contava devagar e saborosamente suas lembranças da viagem feita ao Iraque. Em 1953, sem contrato, ele rumou a Bagdá com o quinteto do acordeonista Rudy Wharton para uma temporada de shows numa boate. 

Os detalhes iam aflorando. A travessia até Genova no cargueiro Luiz Lumière, a chegada a Roma com direito a jantar no sofisticado restaurante Alfredo, o embarque rumo a Nápoles, depois a Beirute, e as mais de 40 horas chacoalhando num ônibus até Bagdá.

Em outubro de 2005, na casa onde morava, em São Paulo, Edgard ia puxando pela memória. Desfiava minúcias sobre a aventura vivida 52 anos antes - as baquetas compradas na Itália, o repertório que promovia o encontro de Noel Rosa com Stan Keaton, o uniforme de calça preta e camisa estampada vestido pelos músicos, o indefectível carneiro cozido servido no jantar.

Depois do Iraque ele parou na Europa, e de lá retornou com o inovador Modern Tropical Quintet. Era casado com a holandesa Sara Chrétien, cantora do grupo, formado ainda pelos brasileiros Plinio Metropolo e os irmãos Wilson e Waldemar Ribeiro.

Edgar morreu não muito tempo depois desse nosso encontro. Naquela tarde de outono, enquanto o fotógrafo Milton Michida e eu ouvíamos o relato do músico, entrou na sala um dos filhos dele, o baterista Cuca Teixeira, irmão de Wilson, saxofonista. Saia para o teatro onde iria tocar com a cantora Maria Rita.

Na despedida, beijou o pai. E Michida, dono de olhar generoso e gestos precisos, fez o registro.


Foto: MILTON MICHIDA




Modern Tropical Quintet - Suavecito - YouTube

https://www.youtube.com/watch?v=jX3yYJUx83k


2 comentários: