terça-feira, 27 de dezembro de 2016

Carlos Alberto, 82


Por FERNANDO LICHTI BARROS

 Não combine nada com Carlos Alberto Alcântara para o período da manhã. 

Desde que, há mais de seis décadas, passou a atravessar noites soprando o saxofone em bailes, depois em boates e gravações, ele não acorda cedo nem se for dia do seu aniversário.

Hoje Carlos Alberto vai sair da cama ali pelas 11. Na cozinha da casa localizada numa rua silenciosa da Parada Inglesa, bairro da zona norte de São Paulo, tomará o café preparado por dona Eleuza. Em seguida, jogará uma partida de damas no tablet e, antes de almoçar, começará a tocar no seu quarto de estudos, entre imagens de Nossa Senhora, Santa Cecília e dos pais, Carlos e Inhá.

Repetirá o ritual à tarde, até a chegada dos filhos e netos. Então, com arroz, picanha, salada de tomate e cerveja uruguaia, virá a comemoração do seu 82º aniversário.

Mineiro de Uberlândia, integrante de uma família que tem música no sangue, a partir da década de 50 ele transitou por praias diversas - as orquestras de Carlos Piper, Luiz Arruda Paes, Sylvio Mazzucca, o iê-iê-iê de Os Wandecos, o samba-jazz dos Cincopados, o “Domingo no Parque” tropicalista e a ousadia perpetrada no LP do Brazilian Octopus e em shows de Hermeto Pascoal.

Mas não pense que Carlos Alberto parou por aí. Em grande forma, faz parte da Jazz Sinfônica, criada em 1989 e agora ameaçada de extinção pelo governo de São Paulo. 

Se de fato tal atrocidade for cometida, o oitentão seguirá em frente, surpreendendo com solos da mais alta elegância na big band de Nelson Ayres e viajando pelo país com a orquestra de Arte Viva de Amilson Godoy.

Carlos Alberto não é fraco, governador.

---------------------------------------------------------------------------
Apresentação de Carlos Alberto de Alcântara em "Noite, Som e Tal", série de shows idealizada e produzida pelo autor do blog para o Sesc Araraquara, em 1º de novembro de 2013:

Noite, Som e Tal - 1 - YouTube

https://www.youtube.com/watch?v=4iylSM1J7x0
25 de dez de 2013 - Vídeo enviado por Fernando Barros
Carlos Alberto de Alcântara - sax tenor Arismar do Espirito Santo - guitarra Carlos Roberto - piano Celso ...



  

Nenhum comentário:

Postar um comentário